Oláaa Pessoal! Tudo bem com vocês?




Fiz um post aqui falando um pouquinho da minha experiência com o minimalismo, e agora vou contar como tudo começou e o que me levou a esta escolha. Eu já havia prometido no meu Instagram essa semana  que contaria no blog, mas ainda estava estudando como dividir isso com vocês. Até que eu descobri  que existe uma TAG sobre o assunto e considerei uma maneira interessante de começar a abordar sobre Minimalismo , vem comigo!!

A idéia da Tag foi da Andréia de blog Nada de compras, e consiste nas seguintes perguntas:

1. Como resolvi me tornar Minimalista?

Minha mãe uma vez me disse que eu era tão apegada à coisas materiais que quando eu morresse iria assombrar quem mexesse nos meus pertences, eu ria disso, mas depois comecei a ver o que tinha de realidade implícita neste comentário. Era muito claro o quanto eu me tornara materialista, acumuladora e consumista. Essas três palavrinhas sempre me fizeram superficialmente satisfeita, mas nunca realizada. Eu que sempre tive controle sobre um espirro que eu ia dar, percebi que eu não sabia mais me administrar. Quando percebi estes ''sintomas'' passei imediatamente a adotar comportamentos minimalistas sem nem saber que tinha um nome. E comecei a desapegar.

2. Por que senti a necessidade de mudar minha vida?

Eu vivia reclamando da superficialidade das pessoas, da minha falta de tempo, da minha negligência com causas importantes, e me achava impotente por não conseguir organizar as áreas da minha vida, eu pensava ser impossível ter vida social, trabalhar e estudar por exemplo, mas eu podia, só não sabia como fazê-lo. Ao adotar práticas minimalistas eu consegui administrar meu tempo, dinheiro e vida, e as coisas começaram a se ajustar. Notei que eu precisava afastar tudo o que não me trouxesse felicidade e isso incluía, coisas, pessoas, hábitos e lugares. 

3. Por onde comecei?

Bem, meu bem mais precioso era o tempo, eu vivia a ponto de arrancar os cabelos para me virar com blog, youtube, vida social, estudos, trabalho, namoro, família e passatempos. Comecei fazendo a limpa e revendo minhas prioridades. Comecei deletando o facebook (já que tomava muito meu tempo e não me agregava nenhum valor),  reduzi meu número de contatos na agenda (tinha gente que eu nem sabia quem era mais),  separei roupas para doação, cds, dvds e toda essa coisa que a gente insiste em guardar, mesmo sabendo que não vai usar , nunca mais.

4. Por quanto tempo levou até que eu percebi essa mudança de hábito?

Um mês, eu sou bem decidida, se é pra fazer vamos fazer hoje e agora, isso não significa que eu já esteja pronta, tenho muito o que aprender.  Estou me esforçando e exercitando diariamente.

5. Você implementou outras mudanças em sua vida?

Sim, consumir com consciência , investigar se preciso mesmo daquilo, saber a procedência, eu revejo sempre minhas prioridades, estou impondo horários (sou péssima para cumprí-los, mas estou me obrigando), estou querendo novamente organizar a vida que eu desorganizei nos últimos anos.

6. Por fim de todo o processo o que mais tem sido importante para você?

Pensar na pessoa controlada que um dia eu fui, e notar que ao amadurecer me tornei tão consumista. Eu penso que foi importante eu reconhecer que  estava tentando ser alguém diferente, ou que no meio do caminho eu tenha divergido dos valores que me foram ensinados . Reconhecer é o pontapé inicial para qualquer mudança. Não estou tentando ser alguém diferente, ou tentando voltar a pensar como antes, apenas almejo uma versão melhorada de mim mesma, com o plus de ter humildade e paciência pra chegar onde eu quero .


PS: Sei que muita gente vai chegar neste post por estar passando por algo parecido, então vou deixar uma reflexão, de que importa fazer e ter tanta coisa, se aquilo nunca fez parte de quem você realmente é , vale mesmo a pena se render aos encantos da apressada vida moderna e perder sua essência? Aprendi que quando eu parei de olhar os outros, enxerguei a mim mesma, e foi aí que eu encontrei as respostas que eu queria. Até o próximo post.



2 Comentários

  1. Eu estou tentado aderir o conceito do minimalista da minha vida. É renovador.

    Sim, eu sou de Recife! :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito verdade, minha vida e meu humor estão melhorando cada vez mais!
      Beeijo Jé!

      Excluir

Estou respondendo os comentários por aqui mesmo,aproveita e deixa seu link para que eu possa conhecer seu espaço também ^^. Lazy Beijos